segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Scotch Shortbread - Os biscoitos de manteiga escoceses.

A Treasury of Great Recipes
By
Mary and
Vincent Price
Encontrei esta antiga receita num fantástico e invulgar livro de culinária escrito pelo actor e realizador Vincent Price e por Mary, sua esposa, e que me foi oferecido pelos meus irmãos há uns anos atrás. O livro data de 1965 e comporta as mais variadas receitas recolhidas pelo casal durante as suas viagens pelo mundo.


De acordo com as palavras introdutórias do próprio Vincent Price, estes são provavelmente os melhores biscoitos da sua colecção e resultam de uma receita que lhes havia sido dada pela irmã de Mary, Clay Davidson.
São ideais para acompanhar uma boa chávena de chá e, já agora, a leitura de um clássico de terror de Edgar Allan Poe, escritor norte-americano que Vincent Price tanto apreciava e que tantas vezes o inspirou.

Ingredientes para aproximadamente 48 biscoitos:
Açúcar fino (meia chávena)
Manteiga (1 chávena, cerca de 125 g.)
Baunilha (1 colher de chá)
Farinha de trigo (2 chávenas)
Sal (1/4 de colher de chá)
Fermento (1/4 de colher de chá)

Bate-se a manteiga até ficar em creme e adiciona-se o açúcar gradualmente. Quando a mistura estiver bastante homogénea e leve, acrescenta-se-lhe a baunilha.
Mary e Vincent Price
Num recipiente à parte, misturam-se as duas chávenas de chá de farinha de trigo (bem cheias), o fermento e o sal. A pouco e pouco envolve-se esta mistura na manteiga açucarada. Pronta a massa, esta deverá ir ao frigorífico durante cerca de duas horas. Aquece-se o forno a uma temperatura moderada de cerca de 150º e corta-se a massa em triângulos, circulos, rectângulos ou quadrados, picando-os com um garfo. Forra-se o tabuleiro com uma folha de alumínio (não precisa de ser untado nem polvilhado com farinha) e colocam-se sobre ela os biscoitos, cobrindo-os com uma folha de papel vegetal para que se mantenham claros. Estarão prontos em cerca de 20 minutos, altura em que começarão a alourar.
Tenho um pequeno truque para tornar esta receita mais rápida e fazer com que resulte sempre bem: aqueço ligeiramente a manteiga, de modo a fazê-la suportar as duas chávenas de farinha sem que a massa se desfaça.
Embora esta receita seja bastante simples, as quantidades e as etapas de confecção deverão ser respeitadas, pois é nelas que reside o maior segredo destes biscoitos únicos.
Parafraseando Vincent Price, estes são provavelmente os melhores biscoitos da minha colecção!


A origem dos scotch shortbread remonta ao século XII, embora muitas vezes sejam atribuídos a Mary Stuart (século XVI), por esta os apreciar. Eram tradicionalmente oferecidos aos convidados em noite de Ano Novo, uma reminiscência dos antigos pães de Yule escoceses. 

Aproveitem o que o tempo frio tem de melhor e dêem as boas-vindas a novo ciclo de vida que agora começa,

Feliz Imbolc!

Sem comentários:

Enviar um comentário